Quando falamos em “pronomes reflexivos” alguns alunos ficam assustados, achando que é uma coisa super complicada. Mas, na verdade, eles são mais simples do que parecem. Todos os dias nós usamos o equivalente em português e nem percebemos, e, para usar em inglês, é só seguir algumas regrinhas que não tem erro.

Os pronomes reflexivos são todos aqueles que terminam em “-self”, ou seja, myself, yourself, himself, herself, itself, ourselves, yourselves e themselves (atenção para a forma no plural: “-selves”). E, se fôssemos traduzir, seria algo como “eu mesmo”, “ela mesma”, “nós mesmos”, e por aí vai.

O pronome reflexivo sempre será o equivalente do sujeito da frase, ou seja, se a frase começar com “I” o equivalente será “myself”, se o sujeito for “you” então usaremos “yourself”, e isso com todos os pronomes.

Mas se a dúvida é quando utilizar, então siga as regrinhas abaixo.

 

PRIMEIRA REGRA: PARA ENFATIZAR QUEM FEZ A AÇÃO

Neste caso, o pronome reflexivo serve apenas para enfatizar quem fez a ação (tanto que ele nem é obrigatório na frase). Olha só:

I painted the walls. – Eu pintei as paredes.
I painted the walls myself. – Eu mesmo pintei as paredes.

Susan fixed the car herself.
Bob and Peter did the research themselves.
I can’t wait, I’m going to write this email myself.

 

SEGUNDA REGRA: QUEM RECEBE A AÇÃO É A MESMA PESSOA QUE EXECUTA A AÇÃO

Parece complicado, mas não é. Imagine que você está cozinhando e, sem querer, corta o próprio dedo: você pode dizer “eu me cortei”, porque você executou e recebeu a ação.

I cut myself with the knife.
Johnny cooked dinner for himself.
Mary bought herself a new car.

 

TERCEIRA REGRA: USE “BY” PARA DIZER QUE A PESSOA ESTÁ SOZINHA

Agora o pronome reflexivo vem acompanhado da preposição “by” e quer dizer que a pessoa executou a ação completamente sozinha (ninguém ajudou e ninguém estava por perto).

I am watching this horror movie by myself.
Karen wants to learn coding by herself.
The children cleaned their bedroom by themselves.

 

Escrito por Michel Rosas e publicado na coluna semanal de inglês da Revista Exame. Editado para o blog da Companhia de Idiomas.

WhatsApp chat