Você é um lifelong learner?

Bom, se você está lendo esta dica de inglês, provavelmente é sim! Continuar estudando fora da sala de aula é um dos atributos essenciais para qualquer pessoa, visto que hoje as coisas mudam com uma velocidade extremamente rápida.

A postura constante de aprendiz, atualizar-se e manter-se aberto a novas lições, mesmo que elas mudem aquilo que você já sabia, são imprescindíveis e devem se tornar um hábito. Por isso, pratique seu inglês com o exercício abaixo lendo estas 10 dicas para se tornar um lifelong learner.

Leia Mais

Há um documentário muito interessante sobre Bill Gates no Netflix. São alguns episódios que, sem uma ordem cronológica, vão contando o que ele tem feito depois que saiu da Microsoft; situações de sua vida pessoal e profissional, inclusive vídeos de quando era criança; como nasceu a Microsoft; seu relacionamento com familiares e amigos, como Warren Buffet, que deu muito dinheiro à sua Fundação entre outros fatos da sua vida.

Ele tem um blog e escreve com um vocabulário muito rico e variado. Uma ótima fonte para incrementar seu repertório em inglês e manter-se informado!

Selecionei o artigo abaixo, que saiu recentemente no portal da CNBC, porque tem muitas palavras relacionadas com tomada de decisão, objetivos e riscos, ou seja, bastante útil para o mundo corporativo. Vamos fazer um exercício?

Leia Mais

Produtividade é essencial para qualquer profissional. Mesmo sabendo que haverá dias mais e menos produtivos, temos de entender as causas da baixa produtividade crônica – e o que você pode fazer para resolver isso. Hoje vamos ver, em inglês, duas causas: Internet/Redes Sociais (inclua whatsapp na sua reflexão) e Conversas Paralelas (no escritório ou em casa, se trabalha em home office) – e não são só as presenciais: as conversas virtuais também roubam muito tempo. Mas cuidado: sabemos que quase todos os “ladrões do tempo” são ações que você gosta, precisa e deve continuar realizando para ser feliz! Gestão do tempo e produtividade normalmente têm a ver com eliminar o exagero. Esse são os pontos de atenção destacados pela autora do livro How To Be More Productive, Stephanie Davis.

Leia Mais

Quando falamos em “pronomes reflexivos” alguns alunos ficam assustados, achando que é uma coisa super complicada. Mas, na verdade, eles são mais simples do que parecem. Todos os dias nós usamos o equivalente em português e nem percebemos, e, para usar em inglês, é só seguir algumas regrinhas que não tem erro.

Os pronomes reflexivos são todos aqueles que terminam em “-self”, ou seja, myself, yourself, himself, herself, itself, ourselves, yourselves e themselves (atenção para a forma no plural: “-selves”). E, se fôssemos traduzir, seria algo como “eu mesmo”, “ela mesma”, “nós mesmos”, e por aí vai.

O pronome reflexivo sempre será o equivalente do sujeito da frase, ou seja, se a frase começar com “I” o equivalente será “myself”, se o sujeito for “you” então usaremos “yourself”, e isso com todos os pronomes.

Mas se a dúvida é quando utilizar, então siga as regrinhas abaixo.

Leia Mais

O inglês foi o idioma que se espalhou de maneira mais rápida na história da humanidade. Ele é falado, de forma funcional, por cerca de 1 bilhão 750 milhões de pessoas. É muita gente! Veja outros números interessantes para entender o porquê de se falar tanto na importância da fluência no inglês:

Leia Mais

Se você tem que fazer apresentações com frequência, estes materiais podem ajudar. São vídeos e textos com muitas opiniões e dicas para você se preparar e encarar o palco com confiança. Confira!

Leia Mais

WhatsApp chat