Uma das maneiras de melhorar o seu nível de inglês é pegar textos cujos temas sejam do seu interesse, explorar pontos gramaticais com os quais você tenha dificuldade e trabalhar o vocabulário que ainda não faz parte do seu discurso.

Através do texto abaixo, vou dar duas sugestões de estudo ao mesmo tempo que você tem a oportunidade de refletir sobre uma questão importante de comportamento pessoal e profissional.
 
Explorar as preposições.
Preencha as lacunas com as preposições corretas:
IN  / AT  / ON  / OF / BY / TO / FOR / ABOUT / OUT OF

Showing Emotion
Nothing defines us than a full and unguarded expression _____ emotions. They reveal private and personal information ________ us. As Dr. Sandra Scott says, it’s no wonder that ______ times, we have difficulty expressing them freely.

Ultimately our fear is _____ the consequences _______ showing our emotions – how will people react? Some men can feel under the additional burden _____ believing that displaying their emotions will make them appear less masculine. They can feel emotionally trapped _____ traditional “macho images”. These images seem to dictate that some emotions are feminine such as fear, anxiety and sadness – and that these can only be shown _____ restricted measures.


If showing our emotions leaves us feeling exposed and vulnerable, then why do it? There are two main incentives to do so; the first is the effect _____ us and the second is the effect ____ our personal lives.

Releasing our emotions can act as a safety valve – relieving inner tensions, like steam ______ a kettle. It relieves the pressure _____holding them ______ or disguising them. Guarded emotions _____ a relationship can lead ______ misunderstandings ______ how your’re really feeling. Lack _____visible emotions can be taken as a lack _____feeling. 


Para explorar o vocabulário, sugiro o www.quizlet.com . Lá você pode criar uma lista, colocando o título e inserindo as palavras novas e as que já viu, mas se esqueceu. Selecionei 7 palavras do texto e busquei o significado nowww.thefreedictionary.com. Você pode dar uma busca pela palavra na lupa e ver o que outros usuários já colocaram como significado, sem precisar sair do portal.

Eu optei para fazer uma lista monolingue, ou seja, do inglês para o inglês, mas é possível colocar a tradução em português. Nós selecionamos o(s) idioma(s) que desejamos. O próprio site dá algumas opções de imagens para serem referências visuais. Sem dúvida isso facilita a retenção! Você também pode gravar a palavra, mas aí é preciso fazer upgrade e pagar um valor mensal.

Depois de criada a lista, você pode compartilhar com amigos, alunos etc. O site está conectado com as redes sociais. Este é o link da lista que eu criei:https://quizlet.com/_27pig8 .
Para estudar, você tem as seguintes ferramentas/ jogos: Flashcards, Learn, Speller, Test, Scatter e Gravity.

Bom estudo!!!
 
Respostas:
Showing Emotion
Nothing defines us than a full and unguarded expression of emotions. They reveal private and personal information about us. As Dr. Sandra Scott says, it’s no wonder that at times, we have difficulty expressing them freely.
Ultimately our fear is of the consequences of showing our emotions – how will people react? Some men can feel under the additional burden of believing that displaying their emotions will make them appear less masculine. They can feel emotionally trapped by traditional “macho images”. These images seem to dictate that some emotions are feminine such as fear, anxiety and sadness – and that these can only be shown in restricted measures.
If showing our emotions leaves us feeling exposed and vulnerable, then why do it? There are two main incentives to do so; the first is the effect on us and the second is the effect on our personal lives.
Releasing our emotions can act as a safety valve – relieving inner tensions, like steam out of a kettle. It relieves the pressure of holding them in or disguising them. Guarded emotions in a relationship can lead to misunderstandings about how your’re really feeling. Lack of visible emotions can be taken as a lack of feeling.
 
Escrito por Lígia Crispino. Publicado em 20.04 na coluna semanal da Exame.com. Editado por Lígia Crispino para o blog da Companhia de Idiomas.

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e do ProfCerto. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista dos portais RH.com, Vagas Profissões e Revista da Cultura. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Cultura.

E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa. Fale com: roselicampos@companhiadeidiomas.com.br


WhatsApp chat