Quando estamos diante do aprendizado de algo novo como ser fluente em outro idioma, visto por muitos como uma meta desafiadora, nossa vulnerabilidade pode aflorar e, se não soubermos abraçá-la, dificilmente teremos sucesso.

No mundo corporativo, expressar sentimentos genuínos, que demonstrem nossa vulnerabilidade ou medo, pode nos deixar em posição de desvantagem. Só que todos nós somos vulneráveis. A diferença é que alguns conseguem reconhecer, acolher, ressignificar essa vulnerabilidade e fazer o que precisa ser feito apesar de… Quando esse processo acontece, a mente se acalma, pois não há mais necessidade de fugir ou resistir.

É possível perceber muitos alunos de idiomas que fogem das situações nas quais têm de se expor, seja para falar ao telefone, participar de uma reunião e receber um estrangeiro. Se não fogem porque não há como, terceirizam a comunicação e atuam como ouvintes. Dependendo da função exercida, aí sim o problema será maior.

Quando o medo surge, podemos ficar paralisados ou criar uma armadura para esconder as imperfeições, justamente porque não abraçamos e aceitamos nossa vulnerabilidade e também não fazemos nada para mudar o cenário.

A Teoria da Vulnerabilidade de Brené Brown nos ensina que aquelas pessoas que mais se expõem e se abrem para as coisas novas, são as mais autênticas e realizadas, ainda que se tornem alvo de críticas e de inveja ou ciúmes.

Para entender que somos seres humanamente vulneráveis e aproveitar para praticar inglês, assista a essa palestra do TED.com na qual Brené Brown apresenta seu estudo sobre vulnerabilidade na carreira e na vida pessoal. Faça isso com a legenda em inglês, a palestra tem apenas 17 minutos. Assista pelo menos 3 vezes com a legenda, a partir da segunda vez, faça anotações de vocabulário novo ou interessante e depois pesquise o que não souber no www.thefreedictionary.com. Ela tem inglês bem americano, fácil de entender, usa várias expressões idiomáticas e phrasal verbs. De quebra, você reflete mais sobre como você encara a sua vulnerabilidade:

Se quiser se aprofundar mais sobre o tema e focar em vergonha (shame), assista à segunda participação dela no TED:

Depois de fazer esse exercício de listening comprehension, você pode ler um artigo sobre o mesmo tema:

Being vulnerable about vulnerability: Q&A with Brené Brown

Espero que você consiga enxergar, reconhecer e abraçar sua vulnerabilidade e superar a barreira que o impede de ser fluente em inglês!

 

Artigo publicado no portal Exame e editado para o blog da Companhia de Idiomas.

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC e extensões na área de Marketing na ESPM, FGV e Insper. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Vagas Profissões e Revista Exame. Mobilizadora cultural à frente do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes. Quer falar comigo? Meu email é ligia@companhiadeidiomas.com.br e Skype ligiavelozo

Artigos em Destaque

WhatsApp chat