Sempre que você decidir começar um curso de idiomas, importante avaliar essas dicas abaixo que podem ajudá-lo a atingir a fluência desejada em qualquer língua.


1. Releia o conteúdo visto em aula em voz alta, mesmo estando sozinho. Se possível grave e ouça algumas vezes.

2. A retenção do conteúdo visto em aula e ensinado para outras pessoas é de cerca de 85%. Se você é uma pessoa detalhista, comente com seus colegas de classe as descobertas que fizer em relação ao idioma. Se você gosta de esquemas para fixar melhor o conteúdo, compartilhe com eles também. 

3. Os movimentos da sua mão podem servir como portas para a sua memória. Se este é o seu caso, escrever ajudará muito durante o estudo ou durante a aula. Reescrever as anotações; textos ou diálogos do livro. É até estranho falar isso quando tudo é feito no computador, celular, tablete, mas é um fato que escrever ativa outras áreas do cérebro e isso pode facilitar o nível de retenção do conteúdo sendo estudado.

4. Se você tem vergonha de fazer perguntas ou de se expor na sala, poderá prejudicar o seu aprendizado. Você pode aprender muito mais quando tira todas as suas dúvidas com o professor. 

5. Temas que podem ser associados a alguma experiência que você já tenha vivido são muito mais fáceis de serem aprendidos. Escreva frases, com estruturas gramaticais e vocabulário novo, baseadas em situações que você viveu ou vivencia.

6. É muito difícil ter grupos homogêneos em termos de nível linguístico e de personalidade. Desta forma, se o professor não for experiente e habilidoso, poderá acontecer o seguinte: aquele aluno esperto, extrovertido, que sabe todas as respostas domina a aula, só ele fala… Isso não pode acontecer, mesmo que você seja tímido e sinta-se confortável com esta situação, pois você não terá de se expor. Todos os alunos precisam falar em aula, praticar conversação. Esta é a habilidade mais desafiadora ao aprender um idioma estrangeiro. Sendo assim, converse com o professor ou com o coordenador pedagógico da escola. Não se esconda atrás do aluno que monopoliza as aulas. 

7. Muitas pessoas gostam de estudar ouvindo música ou vendo televisão. O conhecimento comum diz que isso atrapalha, o que é verdade até certo ponto. Considere que a sua cabeça é um turbilhão de ideias e, com ou sem distrações, você vai pensar em milhares de coisas ao mesmo tempo. O que quero dizer é que o nosso pensamento já é uma fonte de distração natural. No entanto, avalie se há diferença para você na retenção do conteúdo nessas situações: ouvindo ou não música e assistindo ou não a TV. 

8. Você tem facilidade em mudar o foco da sua atenção a qualquer momento? Quando você começa a estudar, acaba se interrompendo para ver mensagens no celular ou redes sociais? 

São inúmeros os vídeos engraçados e GIFs que recebemos no Whatsapp. É muito mais interessante acompanhar as notícias nas redes sociais. Isso se chama procrastinação: fazer primeiro o que é mais gostoso e “empurrar com a barriga” aquilo de que não gostamos. Observe quando você sente a tentação de escapar na hora de estudar. Deixe o celular no modo avião ou no modo silencioso e longe por 30 a 60 minutos. 

9. Fique atento para o tempo de fala do seu professor em aula. Ele não pode falar mais do que você ou do que o seu grupo. Os professores tendem a ser expansivos e comunicativos. Além disso, muitos acreditam que falando estão ajudando os alunos. Só que isso não está certo, aula de idioma não pode ser expositiva, tem de ter a participação ativa dos alunos. O professor é um orientador, um facilitador para o aluno praticar, o máximo possível, o idioma em aula e, depois, ele deve sinalizar as inadequações e como o aluno pode melhorar. Quem precisa falar bem é você que está pagando para melhorar a sua proficiência no idioma!

Pense nisso.

Escrito por Lígia Crispino. Publicado em 11/01 na Exame.com. Editado por Lígia Crispino para o blog da Companhia de Idiomas.

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e do ProfCerto. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista dos portais RH.com, Vagas Profissões e Revista da Cultura. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes.

E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa. 
Fale com: 
roselicampos@companhiadeidiomas.com.br

Artigos em Destaque

WhatsApp chat