Em inglês, a nossa expressão “Ver para crer” fica “Seeing is believing”*. Porém, há inúmeras coisas no mundo que não podem ser vistas nem tocadas e isso não quer dizer que não existam.

Em um cenário recessivo, de crise política e de ética, como o que estamos vivendo, acreditar se torna bastante difícil, mas extremamente importante. Acreditar é não se deixar levar por este negativismo e continuar investindo nas competências necessárias para nossa vida pessoal e profissional.

O arquiteto e escritor americano Frank Lloyd Wright disse:

“The thing always happens that you really believe in; and the belief in a thing makes it happen.” (Algo sempre acontece quando você realmente acredita; e a crença em algo a torna realidade.)

“Every great architect is – necessarily – a great poet. He must be a great original interpreter of his time, his day, his age.” (Todo grande arquiteto é – necessariamente – um grande poeta. Ele deve ser um intérprete original de seu tempo, de seu dia, de sua era/ idade.)

Já o poeta americano E.E. Cummings disse:

“To be nobody-but-yourself in a world which is doing its best, night and day, to make** you everybody but yourself – means to fight the hardest battle which any human being can fight – and never stop fighting.***” (Ser nada mais do que você mesmo em um mundo que está fazendo o seu melhor, noite e dia, para torná-lo VOCÊ – significa lutar a batalha mais árdua que qualquer ser humano possa lutar – e nunca parar de lutar.)

"Our hopes, dreams and aspirations have to be believable and achievable." (Nossas esperanças, sonhos e aspirações precisam ser acreditáveis e alcançáveis.)

Preparei um glossário para você praticar as palavras relacionadas com o verbo BELIEVE. Utilizei o portal quizlet.com, criado justamente para que estudantes de qualquer idioma possam criar glossários e estudar vocabulário por os tipos de jogos e exercícios à nossa disposição. Uso gratuito, basta acessar o link abaixo:

https://quizlet.com/_3bhbx2

Curiosidades gramaticais das citações

*“Seeing is believing” (Ver para crer)
Você sabe por que em português usamos os verbos da frase no infinitivo e em inglês no gerúndio?

Porque quando os verbos assumem a posição de sujeito (substantivo) e predicativo do sujeito (complemento do verbo to be), eles são utilizados no gerúndio, ou seja, o verbo + ing. Exemplos:

Verbos como sujeito das frases
Studying English is important for your career. (Estudar inglês é importante para sua carreira.)
Drinking and driving is dangerous. (Beber e dirigir é perigoso.)

Exemplos do gerúndio usados como complemento do verbo to be
My favorite hobby is playing tennis. (Meu hobby favorito é jogar tênis.)
His strength is negotiating with clients. (Seu ponto forte é negociar com clientes.)

**a world which is doing its best, night and day, to make you everybody but yourself

Os verbos Do e MAKE têm a mesma tradução em português: fazer, só que com algumas diferenças:

Make = fazer; construir; criar; elaborar; compor; efetuar; preparar

Do = fazer, executar, efetuar, trabalhar; acabar, pôr fim a; preparar; interpretar; criar; causar; render

Na frase acima, do one’s best significa “perform a task as well as possible”. Exemplo:

I’ll do my best to get this job. (Vou dar o meu melhor para conseguir esse emprego.)

***stop fighting
Após o verbo stop, podemos usar gerúndio ou infinito no verbo. No entanto, o significado é diferente:

Stop fighting – parar de lutar
Stop to fight – parar (o que se está fazendo) para lutar

Don’t stop fighting for your career!

Se você está precisando melhorar o seu inglês, entre em contato comigo pelo e-mail ligia@companhiadeidiomas.com.br ou por Skype ligiavelozo. Desenharemos juntos a melhor estratégia de programa de inglês para o seu perfil.

Escrito por Lígia Velozo Crispino. Publicado em 05.04 na coluna semanal da Exame.com. Editado por Lígia Velozo Crispino para o blog da Companhia de Idiomas.

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Vagas Profissões. Organizadora do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes.

E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa e que dão aulas por Skype. Fale com: karina.soares@companhiadeidiomas.com.br

Artigos em Destaque

WhatsApp chat