A boa comunicação está entre as competências essenciais exigidas pelas empresas e a redação, uma das avaliações constantemente utilizadas em processos seletivos, tem representado uma “pedra no sapato” para muitos candidatos.

É o que comprova os resultados observados pela Companhia de Idiomas, empresa especializada em cursos de idiomas in company, consultoria em idiomas e traduções, que, no primeiro semestre de 2013, contribuiu em uma etapa do processo seletivo para o programa de trainees de uma grande multinacional.

Por meio da correção de 1.982 redações em Português de candidatos que já tinham passado por algumas dinâmicas do mesmo processo seletivo, verificou-se que 37% deles tiveram nota igual ou inferior a 5; 39% atingiram de 5,5 a 7,5; 23% alcançaram de 7,5 a 9,5; e apenas 0,7% tiraram a nota máxima.

Qual foi o perfil do público que participou deste processo seletivo?

O público era formado por cerca de 2 mil candidatos, entre 22 e 28 anos , com superior completo e quase 51% deles eram mulheres.

Que critérios os avaliadores utilizaram para corrigir as redações?

Três avaliadores da Companhia de Idiomas fizeram a correção dessas redações. Para dar a nota final, foram avaliados os seguintes critérios: clareza, objetividade, coerência, ortografia, acentuação, pontuação, gramática e vocabulário. Na comunicação escrita, os três primeiros critérios tornam-se fundamentais e pudemos observar que os candidatos apresentaram muitas dificuldades. Foram percebidos, por exemplo, erros envolvendo o uso correto das preposições, crase, acentuação e hífen na nova ortografia e concordância entre sujeito e verbo, substantivo e adjetivo.

Mais algum item teve importância na pontuação dos candidatos?

Outros erros verificados denotam a falta de capricho ou a pouca importância aos detalhes: palavras incompletas, ou seja, que não foram escritas até o final ou com letras ausentes, falta da marcação do cedilha, falta do pingo no i, repetição de palavras e frases ambíguas.

Por meio da análise de todas as redações, o que ficou evidente?

A análise evidenciou que muitos candidatos não sabiam as diferenças entre dissertação, descrição e narração. O teste pedia uma dissertação, muito solicitada em processos seletivos, e muitos candidatos não mostraram famiiaridade com esse estilo de texto.

Quais seriam as diferenças básicas entre as modalidades de texto descrição, narração e dissertação?

A descrição é um retrato verbal no qual se apontam características que compõem e singularizam um determinado objeto, pessoa, ambiente ou paisagem. Já a narração é o tipo de redação na qual contamos fatos que ocorreram em determinadas circunstâncias: tempo, lugar, causa, consequência, personagens, entre outras. Por fim, a dissertação é a modalidade de redação na qual há exposição, debate, interpretação e avaliação de ideias, seguidas da apresentação de argumentos que as comprovem, ou seja, é necessário explicar, discutir, interpretar e avaliar essas ideias para que o texto esteja bem conciso.

Em sua opinião, o que o resultado desse processo indicou?

Infelizmente, o resultado do aproveitamento dos 1.982 candidatos no processo seletivo mostrou que os jovens precisam se dedicar muito mais à leitura e ao estudo do Português, pois a etapa de redação, além de eliminatória, é decisiva na contratação de um candidato. Então, comunicar-se bem no próprio idioma é a dica que fica aos jovens que não querem perder oportunidades de trabalho.

E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa e que dão aulas por Skype. Fale com: karina.soares@companhiadeidiomas.com.br

Lígia Velozo Crispino, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC e extensões na área de Marketing na ESPM, FGV e Insper. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha. Colunista do portal Vagas Profissões e Revista Exame. Mobilizadora cultural à frente do Sarau Conversar na Livraria Martins Fontes. Quer falar comigo? Meu email é ligia@companhiadeidiomas.com.br e Skype ligiavelozo 

Artigos em Destaque

WhatsApp chat