Praticamente todo dia discordamos de alguém. Verbalizar isso não é fácil, e pode se tornar ainda mais complicado se você não conhece bem o idioma, a cultura ou a personalidade do seu interlocutor.  Como todos temos de aprender a compartilhar nossas opiniões com qualquer pessoa, em qualquer língua, e sem soar ofensivo, hoje vamos ver ou rever algumas formas de fazer isso em inglês.  

E lembre-se sempre: o mais importante é se manter tranquilo, mesmo que seu interlocutor não pareça feliz com sua discordância.  

Para começar, duas dicas importantes, em inglês: 

– show that you understand the other person’s opinion
– pretend to be unsure about your position

ou

– demonstre que você entende a opinião do seu interlocutor 

(não apenas demonstre, compreenda que existem outros pontos de vista diferentes do seu e igualmente importantes)

– finja que não tem muita certeza de sua posição 

(é bem esquisito dar uma dica orientando você a fingir, mas o que quero dizer é: mesmo que tenha certeza, demonstre alguma incerteza. Isso abre portas para você ouvir outras ideias  – e concluir até que estava errado – e  elimina a chance de seu interlocutor interpretar o que falou como sinal de arrogância ou agressividade, que você  pode transmitir sem intenção, apenas com o uso errado de uma palavra ou até com seu tom de voz) 


Use se quiser discordar com elegância 
(e manter o amigo ou cliente)


É super comum o uso de “though” e “but” para discordar ou complementar uma opinião com uma ideia contrária.  Veja estes diálogos: 

"A: The service there is really good."
"B: Yeah, it is expensive, though."  

Dica: começar sua frase com um “yeah” ameniza a discordância que vem em seguida

"A: These jeans are really nice!"
"B: They’re poorly made, though."

Dica: o "though”  é usado no final, também amenizando o fato de que você está discordando.

Outras maneiras (mais formais) de discordar com gentileza: 

– I see what you’re saying but I think…
– There is some truth to what you’re saying but don’t you think that …
– I take your point but that isn’t the way I see it; instead I … 
– I respect your point but from my perspective (or but in my opinion) … 
– True, that is a fair point, but I have to say I disagree … 


Use se precisar ser mais direto
(mas é arriscado)


"A: These suppliers are really nice!”
“B: No, they are not."

"A: I really like that Japanese restaurant!”
B: But you told me last week that you don’t like Japanese food!"

Dica: quando for discordar, só comece sua frase com “but” se realmente quiser reforçar sua posição.


Outras maneiras de discordar de forma enfática (cuidado): 

– No way.
– I’m afraid I disagree.
– I totally disagree.
– I’d say the exact opposite.
– No, I’m not so sure about that.
– Not necessarily.
– That’s not always true.
– That’s not always the case.

 
E depois de discordar?

O ideal é sempre dar uma sugestão, preferencialmente “unindo as duas ou mais ideias’, se for possível, sempre apresentando uma alternativa com foco na solução. 

– Instead, I think we should/could … 
– My suggestion would be to … 
– An alternative solution might be … 
– What do you think about … instead?
– I would recommend that we … 
– How about we … 
– What if we…. 


E se precisar aprender frases úteis em reuniões de Negociação, veja também: http://exame.abril.com.br/carreira/38-frases-muito-uteis-para-negociacoes-em-ingles


 

FONTES: 


learningenglish.voanews.com
speakconfidentenglish.com


Escrito por Rose Souza. Publicado em 12.04 na coluna semanal da Exame.com. Editado por Rose Souza para o blog da Companhia de Idiomas 

Rosangela Souza é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e ProfCerto. Graduada em Letras e Tradução/Interpretação pela Unibero, Business English na Philadelphia, USA. Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e PÓSMBA pela FIA/FEA/USP. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico e indicadores de desempenho para MPMEs. Colunista do portal da Catho Carreira & Sucesso, RH.com e Exame.com. Professora de Técnicas de Comunicação, Gestão de Pessoas e Estratégia na pós graduação ADM da Fundação Getulio Vargas/FGV.

E se você quer se aprofundar neste assunto, fale com a gente. A Companhia de Idiomas tem professores que vão até a sua casa ou empresa. Fale com: roselicampos@companhiadeidiomas.com.br
WhatsApp chat