Você já percebeu como a língua que falamos é viva e muitas palavras que antes significavam uma coisa vão mudando ou ampliando seu significado com o tempo?

Na Língua Portuguesa temos vários exemplos diferentes, como armário (que não é mais o lugar onde se guarda armas), brigadeiro, lanterninha, almofadinha etc.

Em inglês, acontece exatamente o mesmo. Anne Curzan é escritora e professora da Língua Inglesa na University of Michigan, e estuda este tema: como o inglês muda com o tempo. Ela diz: “The English language is rich, vibrant and filled with the creativity of the people who speak it.”

Vamos ver seis exemplos listados por ela?

 

Awful

No passado, significava apenas “digno de reverência e admiração”.  Daí a expressão: The awful majesty of God. Com o tempo, seu significado foi adquirindo conotação negativa, e hoje pode ser traduzido como “horrível, péssimo, terrível”.

 

Clue

Séculos atrás, clue (ou clew) era um novelo, ou um fio enrolado. A ideia aqui é que se alguém está em um labirinto e desenrola este novelo, vai encontrar o caminho de volta. O significado de clue, portanto,  se tornou: “uma dica, uma pista para resolver um problema, enigma etc”.

 

Bachelor

Bachelor era apenas um jovem cavaleiro. Depois, começou a significar também o título recebido por alguém que se graduou na universidade (usado até hoje:  B.A. ou B.S. degrees). E também se refere a um homem solteiro – mesmo que sem cavalo ou diploma universitário.

 

Senile

Antes era usado simplesmente como adjetivo para se referir a uma idade mais avançada. Hoje é um adjetivo que qualifica a demência causada pela idade.

 

Meat

A expressão “it is meat and drink to me” significa que algo é fácil e prazeroso. O antigo significado de meat não era carne animal, e sim ” qualquer alimento sólido, comida em geral”. Meat nesta expressão é oposto de bebida.

 

Guy

Esta palavra é um epônimo, ou seja, o nome do objeto ou da atividade vem do nome da pessoa que primeiro produziu este objeto ou realizou a atividade. Por exemplo:

Achilles (Aquiles, mitologia grega) — Achilles’ heel (calcanhar de Aquiles)
Draco (legislador) – Draconian laws (leis draconianas)

Voltando ao Guy
Guy vem de um homem chamado Guy Fawkes, que, segundo Anne Curzan, tentou explodir o Parlamento em 1605 e não conseguiu. Virou significado de “cara do mal” ou algo assim. Nos EUA, os americanos começaram a se referir a qualquer tipo de homem como “guy” e… pegou!

Quer saber mais sobre este tema? Pesquise textos e TED Talks da Anne Curzan. Para começar, que tal assistir ao TED Talk abaixo?

 

 

Escrito por Rosangela Souza e publicado na coluna semanal de inglês da Revista Exame. Editado para o blog da Companhia de Idiomas.

Rosangela Souza (ou Rose Souza) é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Graduada em Letras/Tradução/Interpretação pela Unibero, Especialista em Gestão Empresarial, MBA pela FGV e PÓSMBA pela FIA/FEA/USP, além de cursos livres de Business English nos EUA. Foi professora na Pós Graduação ADM da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico e indicadores de desempenho para MPMEs. Colunista dos portais Catho, RH.com, MundoRH, AboutMe e Exame.com. Desde 2016, escolheu administrar a Companhia de Idiomas à distância, e foi morar na Serra Gaúcha. Aos poucos, estendeu a experiência de Home Office em seu time e a empresa é um sucesso, também por isso. Quer falar com ela? rose@companhiadeidiomas.com.br ou pelo Skype rose.f.souza

Artigos em Destaque

WhatsApp chat