Para falar no passado em inglês a primeira coisa que você precisa dominar é a diferença entre verbos regulares e irregulares. Mas nós não vamos conversar sobre isso hoje. Em vez disso, vamos focar em 4 tempos verbais diferentes que são usados para falar no passado, e que às vezes podem confundir por serem um pouco parecidos.

Mas, se você precisa de um lembrete, vamos lá: verbos regulares são aqueles que você coloca um “-ed” no final do verbo para falar no passado. Por exemplo, work, que fica worked. Já os verbos irregulares não têm uma regra, cada um fica de um jeito, como go, que vira went, buy, que vira bought, e get, que vira got, ou seja, todos completamente diferentes.

Mas vamos voltar aos tempos verbais. Assim como no português, existem várias maneiras para falar no passado em inglês, mas hoje vamos praticar apenas quatro, que são as mais famosas. Para facilitar e entender a diferença entre elas, pense em quando a ação aconteceu, mesmo que seja no passado. Olha só:

Leia Mais

As orações condicionais (if clauses) são muito conhecidas em inglês e são usadas quase que diariamente! Elas aparecem em muitos contextos diferentes, mas suas regras são bem parecidas, então pode confundir um pouquinho.

Elas expressam a dependência entre uma circunstância ou condição e um fato ou resultado. Essas circunstâncias e fatos podem ser presentes, passados ou futuros. É uma estrutura composta por uma oração principal (main clause), que relata a consequência, e uma oração dependente, oração subordinada condicional (conditional clause), introduzida por if (ou when).

Leia Mais

Se você está pensando em empreender ou já empreende, precisa de inspiração. Hoje vamos aprender (inglês e muito mais) com seis pessoas que têm algo a dizer sobre o tema: entrepreneurship (empreendedorismo).

Leia Mais

As preposições em inglês costumam ser uma das maiores dúvidas dos alunos, e é muito comum cometermos um ou outro erro quando ainda não dominamos as preposições corretamente.

Um problema que acontece com certa frequência é o aluno aprender uma determinada preposição e utilizá-la em quase todos os lugares. Por algum motivo, a mais comum de ser confundida é “in”, e os alunos acabam usando “in”  em muitas situações que não deveriam (por isso, se a primeira preposição que vem na sua cabeça também é “in”, continue lendo!).

Por exemplo: eu moro em São Paulo, na Avenida Paulista, e trabalho no Facebook. São três lugares diferentes, e as preposições também serão diferentes. Vamos utilizar in, on e at, nessa ordem mesmo. Olha só:

Leia Mais

Na vida profissional é muito importante se manter atualizado. A questão é que recebemos uma avalanche de notícias o tempo todo. Além disso, há todos os desdobramentos em opiniões de amigos e contatos nas redes sociais.

Para ler mais sobre esta realidade e o quanto ela impacta nossa vida, que tal assistir a um vídeo ilustrativo do canal The School of Life?

São apenas 3 minutos, mas que você vai praticar muito a estruturação gramatical e o vocabulário em inglês. Ressaltei o uso do que chamamos de QUANTIFIERS. Porém, antes de estudá-los, é fundamental entender o que são substantivos incontáveis e mass nouns (coletivos).

Leia Mais

Veja como o incêndio do Museu Nacional repercutiu na imprensa internacional, e aproveite para ampliar seu vocabulário em inglês, aprendendo três verbos, um substantivo e um adjetivo. Clique no título da matéria para ler na íntegra.

Leia Mais

WhatsApp chat