Confúcio disse que “você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas.”  Concordo com ele quase sempre. Há pessoas que não mudam, e somos nós quem temos de nos adequar – se isso nos interessar, claro. Há ambientes que não mudam, mas nós podemos aceitá-los e até buscar uma forma de nos divertir quando temos de frequentá-los – se quisermos.

Mas eu realmente acredito na capacidade do ser humano de mudar o vento, não só de ajustar a velas!

Aqui na Companhia de Idiomas, uma empresa de cerca de 140 colaboradores no segmento de idiomas para executivos e “in company”, em 22 anos tivemos  de ajustar as velas, consertar o barco, trocar o barco, mudar o capitão (sim, foram muitas aventuras!)  inúmeras vezes – e, não raramente, conseguimos também mudar o vento.

“Mudar o vento”, para mim, significa não ser refém do mercado, não agir apenas de forma reativa, oferecendo ao cliente “só” o que ele quer. Significa interferir no mercado e compreender a mente do cliente – a ponto de criar um produto ou serviço que o cliente quer, mas ainda não sabe que quer.

Se  conseguirmos transformar uma enorme dificuldade de nossas empresas em uma solução e ainda uma oportunidade de negócio,  o sucesso é garantido.

Fizemos isso com o ProfCerto.  Um dos principais desafios da Companhia de Idiomas era – como em vários setores da economia  – a escassez de mão de obra qualificada.    Ficamos anos tentando atrair professores, gastamos horas (e muito dinheiro) para selecioná-los:  aplicar e corrigir testes escritos, orais, pedagógicos, comportamentais, e, por causa do nosso nicho, teste de negócios. Começamos a perceber que todas as escolas de idiomas de qualidade também tinham o mesmo problema.

Aí pensamos:  “Como podemos criar um ambiente em que escolas e professores de idiomas interajam e se conheçam?  Será possível diminuir o tempo gasto com recrutamento e seleção, aumentar a eficácia, reduzir o custo,  e ainda melhorar a qualidade da equipe contratada? “

Seguindo os ensinamentos do filósofo Epicuro, que disse que “o impossível reside nas mãos inertes daqueles que não tentam”,  nós tentamos!

Nos  juntamos  a dois sócios publicitários, da empresa Just Comunicação, e criamos a plataforma dos nossos sonhos. Foi um trabalhão!  É claro que o projeto atrasou oito meses para ir ao ar, enlouqueceu os programadores e a todos nós por aqui – pois nós simplesmente não entendíamos a frase:  “não está no escopo do projeto”.  A reação era:  “Cooomo?  Essa super ideia que eu tive agora, neste minuto, e que vai trazer ganhos para os professores e para as escolas?  Você está dizendo que não pode fazer, porque não havíamos pensado antes?  Para tudo e vamos fazer sim!!”    Foram muitos ajustes de vela.  E agora, finalmente, no ar.  Como já disse Jean Moliére, “é comprida a estrada que vai da intenção à execução.” 

Mas chegamos ao fim da estrada, que na verdade é o apenas o início de uma outra estrada – uma empresa que pretende solucionar a questão da pouca visibilidade de professores de idiomas diante do mercado, e das escolas e vagas diante dos professores.

Uma plataforma que  atende não apenas à Companhia de Idiomas, mas a todas as escolas de idiomas – franqueadas ou independentes – na busca incansável por professores adequados ao perfil que elas buscam. E tem escola para todos os perfis de profissionais, que bom!

Em poucas semanas, centenas de professores de idiomas  se cadastraram e realizaram os testes.  E, há alguns dias, abrimos a interface para que as escolas possam buscá-los.  Sabe o que está acontecendo?   Em três dias, já temos dezenas de escolas se cadastrando, e várias visitas agendadas por coordenadores pedagógicos que querem saber mais!

Talvez a gente tenha mesmo de, finalmente, deixar o medo de empreender de lado e obedecer à máxima de Henry Ford: “Se você acredita que  pode, você tem razão. Se acredita que não pode, também tem razão.”

 



 

Rosangela de Fátima Souza  é fundadora  e sócia-diretora das empresas Companhia de Idiomas e ProfCerto. Graduada em Letras e Tradução/Interpretação pela Unibero, Business English na Philadelphia, USA.  Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e aluna do Pós-MBA da FIA/USP. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico e indicadores de desempenho para MPMEs.  Colunista do portal da Catho Carreira & Sucesso. 


Arquivo

janeiro 2019

dezembro 2018

novembro 2018

outubro 2018

setembro 2018

agosto 2018

julho 2018

junho 2018

maio 2018

abril 2018

março 2018

fevereiro 2018

janeiro 2018

dezembro 2017

outubro 2017

setembro 2017

agosto 2017

julho 2017

junho 2017

maio 2017

abril 2017

março 2017

fevereiro 2017

janeiro 2017

dezembro 2016

novembro 2016

outubro 2016

setembro 2016

agosto 2016

julho 2016

junho 2016

maio 2016

abril 2016

março 2016

fevereiro 2016

janeiro 2016

dezembro 2015

novembro 2015

outubro 2015

setembro 2015

agosto 2015

julho 2015

junho 2015

maio 2015

abril 2015

março 2015

fevereiro 2015

janeiro 2015

dezembro 2014

novembro 2014

outubro 2014

setembro 2014

agosto 2014

julho 2014

junho 2014

maio 2014

abril 2014

março 2014

fevereiro 2014

janeiro 2014

dezembro 2013

outubro 2013

setembro 2013

agosto 2013

julho 2013

junho 2013

maio 2013

janeiro 2013

junho 2012

março 2012

fevereiro 2012

janeiro 2012

dezembro 2011

novembro 2011

outubro 2011

setembro 2011

agosto 2011

junho 2011

maio 2011

abril 2011

março 2011

fevereiro 2011

janeiro 2011

WhatsApp chat